quarta-feira, 10 de agosto de 2011

I'll hold you in my heart - Cap. Final

As pessoas passam a te valorizar, quando você finge não se importar.

Acordei e o Justin não estava mais ao meu lado, ouvi barulhos no chuveiro, então resolvi mexer um pouco no meu celular. Depois o Justin sai lindo, maravilhoso, perfeito e cheiroso do banheiro apenas de toalha.
- JUSTIN! - Exclamei. 
- O que foi meu amor? - Disse ele vindo a minha direção com um sorriso safado.
- Sai, você só ta de toalha. - Disse rindo.
- Relaxa, vem aqui dar um beijinho no seu amor, vem..
- Não.
- Aé?
- É
- Então eu vou ai. 
- Não, Jus.. - Quando eu ia terminar de falar, ele pulou em cima de mim, e eu estava deitada na cama. - Sai daqui gordo.
- Ta pesado bebe?
- Muito.
- To nem ai, eu quero o meu beijo.
- JUSTIN!
- JULIET! Dá o meu beijo de bom dia, vai.. Eu vou ficar louco.
- Adoro. - Disse rindo.
Justin começou a me dar beijinhos no rosto e eu rindo empurrando ele. Até que ele me deu um selinho que virou um beijo quente, e eu coloquei minhas mãos na sua nuca, até que ele para o beijo me dando leves mordidas na boca.
- Argh. 
- Ta doendo as minhas mordidas meu amor? - Disse o Justin com a sua boca na minha. 
- Não, eu gosto. - Eu disse rindo. 
Justin parou de me morder e ficou me olhando, e eu estava sorrindo, até que eu fiquei sem graça e vermelha.
- O que foi? - Pedi com um sorriso sem graça.
- Eu amo ver o seu sorriso, ele é lindo. Perfeito. - Disse ele passando as mãos no meu rosto, feches os meus olhos. - Eu amo você. 
Sorri e dei um selinho nele
- Eu amo você mais.
- Será? Acho que não.
- Com certeza, sim. - Disse rindo. - Sai de cima de mim, meu gordo.
- Ta bom... - Justin tirou a toalha e ele so estava de cueca. - Amor, hoje nós vamos na sua casa almoçar, depois mais de tarde eu tenho uma sessão de autógrafos no shopping, e mais pra noite eu quero te levar pra um lugar, não é uma surpresa das melhores que você recebera no futuro, mas eu espero que você goste.
- Ta, mas como assim?
- Como assim o que meu amor?
- Você ai de cueca, se troca na minha frente, o que é isso?
- Ai amor, relaxa. É cueca box. 
- Seu tongo. - Disse rindo e jogando um travesseiro nele.
Levantei da cama, fiz a minha higiene e coloquei essa roupa e fomos para minha casa. Almoçamos e depois fomos a sessação de autógrafos do Justin. 
- Vamos pra minha casa então Juliet?
- Vamos. 
Eu já tinha pegado todas as roupas, nós nos arrumamos porque ia ter a tal surpresa do Justin. Tomei um banho e coloquei  essa roupa. Desci as escadas e o Justin estava impaciente me esperando.
- Nossa, como você demora. - Disse o Justin vendo eu descendo as escadas. - Mas compensa muito, você ficou PERFEITA. 
- Tongo, obrigada. - Disse em coro.
- Olha, não é bem uma surpresa porque... - Ele abriu a porta que ia pra piscina. - Porque é um jantar de velas aqui em casa mesmo, ao redor da piscina. 
- Awn amor, que fofo. - Eu disse abraçando ele. - Nossa, como você ta cheiroso. 
- Own, vem aqui então. - Justin pegou na minha mão, puxou a cadeira pra mim sentar, depois sentou. 
Jantamos e ficamos sentados na piscina com os pés na agua.
- Estava tudo ótimo. - Eu disse dando um beijinho no rosto do Justin. 
- Que bom que você gostou. Agora vamos pro quarto assistir algum filme, sei lá?
- Aham, pode ser.
Justin colocou o filme, em quanto eu ia colocar um pijama. Sim, eu ia de novo dormir na casa dele.
Deitei ao lado do Justin que estava apenas de calça e meia, deitei minha cabeça em sua bariga e fiquei passando os dedos nela.
- UI.
- UI? - Eu disse rindo.
- Ui, isso da arrepio.
Eu ri do jeito do Justin e dei um selinho nele. Tirei a minha cabeça da sua barriga e comecei a prestar atenção no filme, quando o filme acabou o Justin veio pra cima de mim e começou a beijar o meu pescoço e eu coloquei minhas mãos na suas costas, eu arranhava ele e ele gemia um pouco em quanto beijava o meu pescoço.
Eu queria me entregar a ele, eu estava pronta... Mas, eu não sei se ele estava. 
Justin começou a tirar a alça do meu pijama e beijar o meu ombro, depois foi pro pescoço até chegar na boca. Tirei a calça do Justin e ele todo o meu pijama, ele só estava de cueca e exitado, como eu. Ele tirou o meu suteã, e começou a beijar os meus seios, eu soltava leves gemidos, depois eu tirei a sua cueca e ele penetrou que fez eu gemer alto [...]
Depois da nossa primeira transa, Justin falou:
- Foi a minha primeira vez e você fez isso a melhor coisa do mundo.
- Eu digo a mesma coisa.
- Eu te amo Juliet Luize Braun.
- Eu te amo Justin Drew Bieber.

Fim.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

I'll hold you in my heart - Cap. Eighteen

Todas conquistas devem ser erguidas pelo amor, todas conquistas pelo medo não nos dão sabor...

Justin não era normal, não pra mim. Ele era diferente, ele era uma coisa que fazia toda a diferença na minha vida, como pode? Como pode um garoto ser tão... Tão fofo e meigo?
 Ele fazia carinho no meu corpo e trazia a minha blusa pra cima, eu sei o que ele queria e eu também queria... Mas não agora. 
- Justin.
- Sim Juliet, eu sei o que você vai falar, só relaxa tá? Eu não vou fazer nada o que você não queria. - Disse ele sorrindo.
(Musica de Fundo - Vermillion Part 2)
Eu deitei de lado e ele também, ele passava a mão nas minhas curvas e eu no seu cabelo.
- Eu gosto disso... De ficar assim com você... Em silencio, sem ninguém para atrapalhar. - Disse o Justin.
Ele sorriu pra mim e beijou a minha testa. Adoro mimar ele, adoro ser mimada por ele, adoro tudo o que ele faz em mim e que eu faço nele, queria que aquele momento ficasse paralisado ele com a mão na minha cintura, com a testa encostada na minha e minha mão no seu rosto dele, e ele com os olhos fechados sentindo o meu toque. Eu me encolhi e ele me abraçou, me senti segura e vi que era ele que eu queria, eu vi que aquilo não podia ser mais perfeito, seu gestos e carinhos.
- Eu te amo. - Sussurrou ele no meu ouvido. 
Eu abri os meus olhos brilhando provavelmente, abri um sorriso enorme.
- Eu te amo mais. - Disse sorrindo. 
Ele me fez ficar de bariga para cima, e deitou em cima de mim, ele começou a fazer tudo de novo... A me beijar, a fazer carinho em meu corpo, Justin estava levantando a minha blusa, senti um frio na bariga e vi que ele só queria fazer carinho na minha cintura. Esse garoto mexe comigo, como pode... É de madrugada e o Justin estava com toda aquela animação, vontade de namorar, mas eu sei que ele queria algo a mais.
Eu tirei a sua blusa, e fiquei passando as minhas mãos na suas costas, ele parou de me beijar e olhou nos meus olhos e deu um sorriso a coisa mais fofa do mundo, fiquei morrendo de vontade de morder ele. Justin era tudo, tudo o que você pode imaginar, ele tinha uma pele quente, beijos ardentes que eu necessitava todos os dias. 
Justin me olhou com uma carinha de tipo "certeza?" e eu apenas balancei a cabeça afirmando que sim, ele não disse nada do tipo " vou cuidar de você; eu vou ser carinhoso", ele não disse nada, ele deveria pensar que eu não era mais virgem, mas ele precisa saber que eu sou. 
Ele começou a puxar a minha blusa para cima, suas mãos quentes em minha cintura foi subindo e ele tirou a minha blusa.
- Justin?
Ele estava beijando os meus ombros depois ele parou e me olhou.
- O que foi meu amor? - Pediu ele.
- Você é virgem? - Tá, eu sei que essa pergunta é ridícula, mas eu precisava saber. 
Justin sentou, e eu sentei ao seu lado e ele não me respondeu. 
- Justin?
- Eu... eu... Eu sou virgem. - Disse ele inseguro.
Eu fiquei quieta, mas com uma duvida... Por que ele ficou daquele jeito... Estranho?
- Eu sei que você é uma menina que já deve ter experiencia nesse tipo de coisas, e que é alguns meses mais velha que eu e... E eu tenho medo de fazer tudo errado e... - Ele estava abafado, com medo.
- Hey Justin, eu não tenho "experiencia" em relação sexual, mas eu vejo que você esta com medo e eu também estou, isso é um sinal, que não é pra ser agora! Entende?
- Então... Você é..?
- Sim meu amor, eu sou virgem. Vem aqui... - Deitei e ele deitou ao meu lado, ele colocou a sua cabeça na minha bariga e eu comecei a fazer a carinho nela.
- Você tem uma bariga linda. - Disse ele rindo. - Eu não sabia que você tinha um piercing no umbigo.
- É, você nunca pediu. 
- Eu tenho duas tatuagens. - Disse ele. 
- Ah, eu não sabia que você tinha duas tatuagens. - Eu disse querendo que ele me mostrasse.
- É, você nunca pediu. - Disse ele rindo.
- Argh, deixa eu ver. - Eu disse. - Rápido.
- Eu não, só se você me der um beijo. - Disse ele deitando de bariga pra cima, do meu lado.
- Ah, seu metido, mas isso é coisa mais fácil do mundo! - Coloquei minha mão no seu peito e dei um beijo nele. 
Depois do beijo ele me mostrou as tatuagens dele e ficamos conversando até cair no sono

Continua...

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

I'll hold you in my heart - Cap. Seventeen

O tempo passa, mas os bons costumes sempre serão lembrados.

- Por que? Por que você ia me deixar? - Disse Justin, com uma voz tremula. Olhei no fundo dos seus olhos, no meu rosto escorria lagrimas e no dele, seu rosto estava com olheiras e seus olhos lagrimejavam. - Por favor, não chore. - Disse limpando minhas lagrimas.
- Justin, eu te amo, eu tenho medo de te perder, você é tudo pra mim. Agora, já devo ter te perdido... - Abaixei a minha cabeça. 
- Você nunca vai me perder, a não ser que queria. - Disse Justin sorrindo. 
- Eu senti a sua falta. - Disse sorrindo.
- Eu também, minha pequena. - Disse colocando a mão no meu rosto. - Vem... - Disse ele me puxando para as escadas, provavelmente nós íamos ir para o seu quarto. 
- Por que você me trouxe pra cá?
- Porque sim, eu quero fica aqui com você e não no meio da sala. - Disse ele sorrindo. Que sorriso hein... Perfeito.
( I miss you ) - Musica de fundo.
Ele esticou os nossos braços, e fez dar uma volta. 
- Você esta linda, por que veio com uma roupa assim? Queria mostrar o que eu vou perder?
- Você não vai me perder e foi ideia da Cait.
- Ah, imaginei. - Ele deu risada. - Fico mais seguro sabendo que eu não vou te perder. - Ele me abraçou de traz e começou dar beijinhos e leves chupões no meu pescoço.
Estava toda arrepiada, aquela era a melhor sensação do mundo. Virei de frente pra ele e dei um  abraço nele apertado. 
- Meu Deus, que violão lindo. - Eu disse olhando para o violão, me larguei do abraço e peguei o violão.
- Hey. - Disse o Justin um pouco insatisfeito, é... Eu estraguei o clima. - Sabe tocar violão?
- Ah, um pouco.
- Toca pra mim - Disse ele sentando na cama e eu na cadeira.
Comecei tocar So Far Away , mas toquei só pela metade.  
- Você tem uma voz incrível. - Disse o Justin. - Mas, eu não quero que você seja cantora, eu quero que você cante só pra mim. - Sorriu perfeitamente e tirando o violão de cima de mim.
Ele me levantou e me beijou. 
- Eu... - Me deu um selinho. - Te... - Me deu outro selinho. - Amo... - Me deu outro selinho. 
Coloquei minha testa encostando sobre a sua e ele ficava olhando nos meus olhos e eu nos seus olhos perfeitos, uma cor incrível. 
Minha pele é morena, não muito, destacava os meus olhos azuis, Justin ficava admirado com isso e eu apenas sorria, meu sorriso branco e perfeito, depois de anos usando aparelho, minhas mãos geladas colocando dentro da blusa do Justin, esfregando as suas costas e ele colocando suas mãos quentes no meu rosto. 
Justin tirou o seu tênis e eu tirei o meu salto. 
Estávamos descalços e dançando, sem musica, apenas dançando. 
- Uii. - Disse Justin dando um arrepio, dei risada. 
- O que foi Justin?
- Suas mãos, estão geladas. - Disse ele sorrindo pra mim. 
- Ah, desculpe. - Tirei minhas mãos da suas costas. 
- Hey, eu não falei pra tirar. - Disse ele colocando minha mãos na suas costas. 
Comecei a fazer carinho na suas costas e Justin fazendo carinho no meu cabelo. Meus cabelos escuros, sem tintura, grande até a cintura fazendo pequenos caxos no final do cabelo, minha franja de lado tampava o meu olho direito, Justin tirou a franja dos meus olhos.
- Seus olhos... São lindos, eles ficam perfeito no seu tom de pele, pele morena. Perfeita. - Disse o Justin sorrindo.
- Seus olhos... São lindos, eles ficam perfeito apenas em estar em você. - Disse olhando bem no fundo os seus olhos.
Justin me colocou deitando na cama, e ficou sentando fazendo carinho no meu rosto.
- Você é linda, não da para acreditar que é só minha. - Disse ele, logo depois me beijando.
Deitou em cima de mim em um jeito confortável para ambos e ficou me beijando, fazendo carinho em mim e eu, nele. 
- Está frio. - Eu disse. 
- É, vou pegar uma coberta.
- Não. - Eu disse no impulso. 
- O que? - Disse o Justin rindo. - Ata, já entendi tudo.
Ele deitou do meu lado e me abraçou.
- Bem melhor. - Eu disse me aconchegando nos meus braços. 
- Você vai dormi aqui, tá?
- Tá, mas eu tenho que pedir pro meu pai trazer uma roupa pra mim. 
- Ta bom, liga lá pra ele que eu vou pegar algum filme pra nós assistirmos.
Em quanto eu ligava pro meu pai para ele trazer minhas roupas, Justin foi na cozinha preparou algo para nos comermos e eu fiquei esperando o meu pai. Logo a campainha tocou, desci correndo quase caindo e Justin foi atender também comigo.
- Oi pai. - Disse dando um beijo no seu rosto
- Oi Scooter. - Disse o Justin.
- Hey, como vocês estão? Já se acertaram pelo jeito..
- É. - Eu disse sem graça, em quanto Justin passava sua mão na minha cintura.
- Aqui esta a sua roupa e coisas que você vai precisar.
- Ah, obrigada pai.
- Justin, cade a Pattie?
- Ela foi ver os meus avos. 
- Estão sozinhos em casa? - Pediu o meu pai com uma cara de espanto.
- Não, a Marie (empregada) está ali na cozinha.
- Ata, bom saber. Vou indo. - Meu pai deu um beijo na minha testa e bagunçou o cabelo do Justin e se foi.  
Eu estava vendo as roupas que o meu pai trouxe, e no meio das roupas acho duas camisinhas, dei risada.
- Por que esta rindo Juliet?
- Olha isso. - Mostrei as duas camisinhas pro Justin.
- Ah, que vergonha. - Disse o Justin.
- Você esta com vergonha Justin? Era pra mim estar, não você. - Disse colocando as roupas no meu rosto e ficando vermelha.
- Own, que fofa que você fica toda vermelhinha. 
- Awn Justin, vai se ferrar. - Disse rindo e ele riu também fazendo carinho no meu rosto. Meu Deus, como esse garoto gosta de me mimar...
- Vamos? - Disse ele com pipocas e refrigerantes.
- Vamos, quer ajuda pra pegar as coisas? 
- Claro!
- Ata. - Peguei algumas coisas e subimos pro quarto dele.
Estávamos assistindo um filme até que eu vejo o Justin dormindo, eu coloco minha mão sobre o seu peito e começo dar beijinhos nele.
- Isso é bom. - Disse ele sorrindo.
- É?
- Aham, muito bom.
Eu estava em cima do Justin, quando eu menos espero o Justin meio que da um giro e fica em cima de mim.
- Ah, seu doido. - Disse rindo.
- Minha doida.
- Meu doido.
Justin fazia carinho no meu rosto, passava os seus dedos na minha boca e eu ficava apenas de olhos fechados. Justin começou a me beijar intensamente e com desejo, eu me entregava cada vez mais, ele passava a mão nas minhas pernas e eu passava a mão na suas costas. Ele  beijava o meu pescoço, e as vezes falava coisas lindas que me fazia arrepiar da ponta do dedão até o ultimo fio de cabelo.

Continua...

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

I'll hold you in my heart - Cap. Sixteen

Certas derrotas preparam-nos para grandes vitórias.

Caitlin estava de passada aqui em Atlanta, então fui ao hotel onde ela estava. Pedi a recepção onde era o quarto dela e coisas do tipo. Subi até o decidimo quinto andar e fui até o quarto 357. Bati uma, duas vezes e ela abriu a porta. Eu estava de oculos, mas não consegui esconder as minhas lagrimas e abracei ela. 
- Calma Juliet, calma. - Disse ela fazendo carinho no meu cabelo.
- Eu... eu... eu vou perder o garoto que eu mais amei nessa vida, o unico, desde quando eu tinha 13 anos, como eu vou viver... como? - Eu disse soluçando um pouco.
- Nada de drama, você tem que levantar a cabeça e acertar os pontos com ele. - Disse ela olhando pra mim. - Ele mandou eu te levar, amanha,  em um lugar.
- Não, eu não quero me encontrar com ele...
- Vai lá dentro, vamos escolher uma roupa bem bonita e você vai sim se encontrar com ele amanha. 
- Cait...
- Nem vem Juliet, eu quero o seu bem e ele é o seu melhor bem que existe.
- Ela arranca ele de mim como se eu não visse e nem se importasse... Por que existem pessoas assim? Ela quer separar eu e ele, e ele não vê. Por que? Porque ele defende ela...
- Juliet...
- Eu vou me encontrar com ele e terminar com ele. 
- Vamos dormir, você deve estar cansada.
Deitei na cama, e a Caitlin fico fazendo consolo em mim.
Logo de manha, acordei tomei um banho e fiquei pensando nas palavras pra escolher ao dizer para o Justin, que tudo realmente acabou. Coloquei essa roupa, e sai com a Caitlin, nós fomos em um parque e depois fomos ver o jogo de futebol. 
Voltamos a noite e começamos a escolher uma roupa. 
- Tem que ser uma roupa bem sexy, pra ver o que ele vai perder. - Disse a Caitlin.
Eu ri e começamos a escolher, tomei um banho, fiz uma make e depois coloquei essa roupa, Caitlin me levou até a casa do Justin e depois foi embora.
Toquei a campainha e vi ele todo lindo, fofo, meigo, sensível e com uma cara nada boa. 
- Oi. - Disse ele passando a mão na nuca.
- Oi. - Disse sem graça.
- Entra. - Ele esticou a mão, me olhou da cabeça aos pés e continuou...- Você...Você está linda. - Deixou uma lagrima cair sobre o seu rosto.
- Obrigada. - Disse sem graça entrando na casa dela. - Então...
- Por favor me perdoa. - Disse ele  logo ao ponto.
- Jus..
- Não, por favor. Eu não preciso "dela" e eu preciso só de você!
- De mim? Você tem certeza?
- Mais do que nunca. - Disse Justin colocando suas mãos em meu rosto, coloquei minha mão sobre as suas e pode ver o Justin me olhando de um jeito mais triste.
- Justin, quem ama tem medo e eu tenho medo.
- Você me ama?
- Em nenhum momento eu disse que eu não te amava. 
Meu olhos lacrimejaram, como sou mais baixa que o Justin, abracei-o pela sua cintura, coloquei minha cabeça em seu peito e ele fazia carinho no meu cabelo, minhas lagrimas molharam a sua camiseta e eu soluçava.
- Por favor, não me deixe. - Disse ele, me abraçando... forte. 
- Eu não quero, eu não posso, eu poderia ficar longe de você, e eu não quero te deixar. 

Continua...

segunda-feira, 25 de julho de 2011

I'll hold you in my heart - Cap. Fifteen

Ninguém é melhor do que ninguém, quem somos por dentro é mais importante.

- Eu me sinto segura ao seu lado. - Disse a ele, o meu namorado e assim sempre jurou..
- O que?
- Eu - me - sinto - segura - ao - seu - lado - Disse devagar em partes, e olhando no fundo do seus olhos. 
- Eu entendi, só queria que você repetisse para mim...
- Idiota.
 - O que?
- Surdo.
- O que?
- Ta querendo me irritar, Bieber?
- O que?
- Argh. 
- Eu te amo. - Disse ele rindo.
- O que?
- Não começa... - Disse serio, depois soltou uma gargalhada gostosa. Olhei pra ele rindo também, mas nem achei graça, eu estava mesmo rindo por causa do seu mais lindo e belo sorriso que já até agora na minha vida. 
Estava admirando ele e ele a mim, até que a porr* do celular dele tocou, confesso que fiquei um pouco insegura, pois a Selena disse "Me liga depois e bláblá".. Bom, na verdade não foi assim, mas só entendi alguns mugidos. Ele olhou para o celular, depois pra mim e vi pela cara dele era ela... A Selena.
- Só... só um minutinho tá? - Disse o Justin.
- Tá.  - Disse com um sorriso torto.
Ele foi para um cato do quarto e ficou conversando com ela, mais ou menos um 20 minutos e ele ria exageradamente como se estivesse sozinho no quarto, e estivesse se esquecido de mim. Eu exagerada? Não, realista e sentindo os meus olhos lacrimejarem... Lagrimas escorriam pelo o meu rosto em quanto ele conversava com ela. Me senti trocada, traída e invisível...
- Tudo bem Selly, depois nós nos falamos mais, estou aqui na casa da Juliet. Beijos. 
O que? Selly? Depois nós nos falamos mais? E eu? Chorei mais ainda, mas sem soluçar... Ele se virou e olhou pra mim, estava de cabeça baixa apenas pensando o quanto ela roubava cada vez mais o coração do garoto que eu mais amei e chorando. Ele me olhou, se abaixou colocou as mão em meu joelho e disse:
- Não, por favor.. Não chore. - Ele se enrolou ao dizer as palavras, ele estava me magoando, mas não porque ele queria e sim, porque ela queria. 
- Você vai cantar com ela, você continua falando com ela... Ela esta roubando cada vez mais o seu coração de mim, ela esta arrancando ele do meu peito sem dó e piedade, e você se entrega. O jeito que você sorria em quanto falava com ela, parece que você...
- Não, não termina.
- Eu acho que você precisa pensar mais sobre nós e ela.
- PENSAR O QUE? EU AMO VOCÊ, VOCÊ NÃO VÊ?
- NÃO DÁ PRA VER COM ESSA MENINA NO MEU CAMINHO. 
- Você acha que eu trocaria você por outra? Por ela?
- Justin... EU TE AMO, E EU TENHO MEDO. ELA TA TIRANDO VOCÊ DE MIM, SÓ QUE VOCÊ NÃO VÊ, ESSA MENINA QUER SEPARAR NÓS...
- CHEGA, ELA NÃO É ASSIM, ELA NÃO QUER SEPARAR NINGUÉM AQUI.
- Não.. Imagina, olha o que ela ta fazendo Justin.. Você gritou comigo, pela primeira vez. Você esta defendendo ela EM VEZ DE DEFENDER A MIM!
- PARA JULIET, PARA. - Disse com lagrimas escorrendo sobre o seu rosto angelical por onde eu estava fazendo sofrer, mas ambos estava sofrendo. - Você ta certa, eu vou pra casa, eu vou pensar...
- Pensar se você ama mesmo ela? 
- Pensar em achar uma forma de você que eu amo você e não ela. - Disse saindo do quarto e fechando a porta com forças.
Sentei na cama e chorei mais, solucei e abracei o meu travesseiro com todas as forças que eu tinha.
Nesta sexta-feira, vai ser aniversario de Selena, eu e o Justin estávamos distantes. Eu estava chorando todas as noites e ele sempre querendo falar comigo, mas eu fugindo. Selena ia fazer um show, e estava passando na TV, quando eu menos espero aparece o Justin cantando um trecho de Favorite Girl e depois cantando Cry Me A Rive para ela e eu? Apenas chorei, e chorei muito. Depois de muita diversão, porque pelo jeito, foi divertido e bastante, o Justin ligo pra mim.
- Oi amor. - Disse ele.
- Já termino de cantar? Olha que eu nem prestei atenção, estava muito entretida à as minhas lagrimas. - Disse desligando o celular e subindo ao meu quarto.
Escuto o meu pai chegando em casa, eu estava colocando uma roupa, eu queria visitar Caitlin, eu precisava de um conselho ou coisa do tipo e levei algumas roupas na minha bolsa, acho que posso dormir por lá, não estou muito afim de ficar em casa.
Conversei um pouco com o Scooter, pedi conselhos e disse o que estava havendo, ele queria conversar com o Justin, mas não deixei, isso tem que ser resolvido apenas comigo e com ele.  

Continua...

terça-feira, 17 de maio de 2011

I'll hold you in my heart - Cap. Fourteen


Sorrir é a melhor dose contra a maldade.

Justin passou reto pela Selena e foi cumprimentar a equipe. 
- Oi Justin, esqueceu que eu existo pra passar reto sem dizer um miserável oi?
- Olá Selena.
- Vamos logo pessoal, nós temos muitas coisas pra fazer. - Disse o meu pai.
Justin e Selena começaram a cantar, eu fui lá pra fora, ficar um pouco sozinha. Quando eu volto, o ensaio estava quase a acabando e a Selena e o Justin estava trocando risinhos e olhares, confesso que sim, fiquei morrendo de ciúmes, mas eu me controlei.
- Oi amor. - Veio o Justin em minha direção rindo por causa de alguma coisa que a Selena falou.
- Oi.
- Onde estava?
- Lá fora.
- Algum problema? - Disse ele colocando a sua mão em meu rosto.
- Não, é que....
- Justin, me liga tá? Não esquece. - Disse a Selena me cortando e indo embora. - Tchau, até mais.
- Tá, tchau Sel. - Disse o Justin abanando pra ela. - Continuando... Não é que...?
- "Me liga, tá?" - Eu disse imitando a vozinha da Selena. - Af, tchau Bieber. - Disse indo a traz do meu pai, coloquei o meu braço em volta ao braço do meu pai e fui embora. 
O Justin ficou com aquela cara de quem não fez nada de errado, cheguei em casa e me tranquei no quarto. Não cheguei a chorar, logo depois entra o meu pai no quarto e já começa a fazer perguntas:
- O que ouve Juliet?
- Nada.
- Uhum, o que o Justin te fez?
- Nada.
- Era porque ele estava falando com a Selena você esta assim, me diz o que aconteceu.
- Nada, pai. Não aconteceu nada.
- Não minta Juliet.
- Foi tudo isso o que você falou.
- Filha... Não fique com ciúmes, eu tenho certeza que ele te ama de verdade.
- Me ama pai? Você viu o jeito que ele olhava pra aquela garota?
- Eu te amo sim Juliet. - Disse o Justin entrando no quarto.
- Vou deixar você conversarem. - Desse o Scooter me dando um beijo na testa e saindo do quarto. 
- O que você esta fazendo aqui?
- O que eu vim fazer aqui? Deixa eu pensar... Hum... Dizer que eu te amo e não amo a Selena, se você não confia em mim vou fazer o que?
- Justin... Você me ama mesmo?
- Claro Juliet, que pergunta boba. - Disse ele se sentando na minha frente na cama. - Por favor, promete que não ver mais essas crises de ciúmes?
- Só se você nunca mais olhar pra cara dela. 
- O que?
- Ah, você vai querer ainda olhar pra ela? Legal Bieber.
- Juliet, eu não vou mais cantar com ela!
- O que?
- É isso que você ouviu, eu não vou mais cantar essa musica nesse show, porque eu te amo e não quero que você fique brava comigo. 
- Justin... Desculpe por isso tudo, é que eu estou tão feliz de estar ao seu lado, mas tão insegura, eu tenho medo de te perder.
- Você NUNCA vai me perder.
- Jura?
- Não preciso fazer juras, agora vem aqui. - Disse ele deitado na cama.
Deitei na cama e encostei minha cabeça no seu peito.

Continua...

terça-feira, 10 de maio de 2011

I'll hold you in my heart - Cap. Thirteen

E no caminho muitas pedras, mas não desista de lutar. Siga seu rumo, dê valor a vida e nunca deixe de sonhar.

Ficamos nos beijando, e logo apos o meu pai me chama pra ir embora.
- Ah, qual é Scooter! - Disse o Justin.
- O que?
- Deixa a Juliet dormir aqui em casa.
- Você esta louco, rapaz? Agora que ela é a sua namorada, você nem precisa pedir isso. Tchau filha, se cuida. - Disse o meu pai me dando um beijo na testa e se foi, chegando perto da porta ele continuou. - Hey, vou passar as regras pra Pattie. Durmam bem... Justin, ensaio as 8hrs:30min.
- Tchau, vou cuidar da Juliet, relaxa.
Acenei e depois dei risada. Ele olhou pra mim, sorriu. Sorriso mais lindo que eu já vi em toda minha vida. Coloquei minhas mãos em sua cintura, ele colocou suas mãos no meu pescoço e sussurrou:
- Eu amo você.
Sorri e beijei ele. 
- Você não faz ideia o quanto eu esperei por isso. - Falei bem baixinho.
- Você não faz ideia o quanto é bom ouvir isso. 
Sorri mas dessa vez com mais felicidade ainda. Ele me deu um beijo no rosto, lento e molhado. Escutamos a Pattie nos chamar e entramos, ela mostrou onde eu ia dormir e etc. Eu e o Justin resolvemos assistir um filme, ele colocou um filme bem fofo, um drama romântico. Começamos assistir, na metade do filme dormi. 
- Juliet, acorda. - Disse o Justin me balançando.
- O que?
- Vai dormir na sua cama. 
- Argh. - Me levantei do chão, onde estávamos e deitei na sua cama. 
- Vai dormir na minha cama?
- Sim, tchau. - Fechei os meus olhos.
- Boa noite pra você também. - Disse o Justin se levantando a cama.
- Onde vai?
- Dormi.
- Dormi aqui comigo, por favor.
- Tudo bem. - Ele deitou do meu lado, me deu um selinho e virou pro outro lado.
- A, qual é Justin?
- Eu estou com sono.
- Bom saber que você me ama. - Virei pro outro lado.
- Own, eu te amo bobinha.  - Ele me abraçou por traz e dormimos.
De manha, acordo com uns leves beijos no rosto e carinho no cabelo.
- Juliet, eu estou pronto pra ir ensaiar. Você vai?
- Uhum.
Levantei e fui até o banheiro, coloquei essa roupa e fomos ao ensaio do Justin.
Chegando lá, a Selena estava aquecendo a sua voz. Quando entramos o Justin abaixou a cabeça e sussurrou:
- Merda, esqueci que vou cantar com ela...
Eu não disse nada. Apenas sorri ao entrar no local.

Continua...

segunda-feira, 9 de maio de 2011

I'll hold you in my heart - Cap. Twelve

Faça tudo valer a pena, a vida é tão imensa e ao mesmo tempo tão pequena.

Jantamos e fomos pro quarto do Justin.
- Juliet, você tem birra com a Selena?
- Não, por que?
- Ata bom, fiquei sabendo que você não vai ir amanha no meu show.
- É, eu não vou.
- Por que?
- Porque eu não quero ué.
- Conta outra vai.
- Justin, por que você esta pedindo isso?
- Agora, não sou eu que não estou te evitando. Que merda Juliet, eu te amo, por que você quer ficar longe de mim? - Disse ele em um tom de voz alto.
- Eu, eu não sei. - Abaixei a cabeça. - Justin?
- Sim?
- Me perdoa?
- Sempre.
- Justin, lembra que você falou que tinha um segredo?
- Ah sim, eu lembro.
- Me conta?
- Vem comigo então.
Justin pegou no meu pulso e me levou até a traz da sua casa. Lá tinha algumas cadeiras na beira da piscina, ele colocou uma em frente a outra, e sentamos.
- Juliet, e-eu... Eu não sei se devo te contar isso agora.
- E depois?
- Acho que nunca.
- Por que?
- É difícil. Mas, você também te segredos, e também não quer me contar.
- Você esta totalmente enganado, Justin.
- Estou é?
- Sim.
- Eu queria te contar, mas não dá. 
- Por que?
- Você tem namorada.
- E isso muda algo?
- Muda.
- Por que?
- Porque eu te amo.
- Juliet, eu também...
- Não Justin. - Cortei ele. - eu te amo mais do que um amigo. - Inexplicavelmente, infinitamente, imortalmente, ilimitadamente, independentemente, indeterminadamente, inevitavelmente, inimaginavelmente, inesquecivelmente, inquestionavelmente, inteiramente, irresistivelmente, intensamente, incrivelmente, eternamente eu vou amar vocêEu não aguentava mais esconder isso de você. Eu sei que a possibilidades de você não me amar do jeito que eu te amo, mas, eu.. eu sei lá. Eu te amo, desde a primeira vez que eu te vi, eu sei que eu era apenas uma criança de 13 anos e você também, e não sabia o que era o amor, mas agora eu tenho a certeza que eu te amo.
- Por que você não me disse isso antes?
- Eu tinha medo.
- Medo do que?
- De tudo, você é tudo o que eu sempre quis, mas você tem namorada e você não deve sentir a mesma coisa por mim... - Soltei um riso. - Eu me sinto uma inútil. - Disse levantando da cadeira e indo direção a porta da sala de janta.
- Juliet, espera. - Disse ele vindo a traz de mim. Ele me segurou pelo braço e me virou para sua frente. - Eu também te amo, e eu não até o hoje o porque eu estou com a Selena.
- Deve ser, porque você ama ela e não eu.
- Insegurança, isso se chama insegurança. 
- Justin, por que agora isso? 
- Eu sou um inútil por não ter falado isso antes pra você.
Sorri e ele sorriu também, e ele foi chegando mais perto de mim, colocou a mão em meu rosto e disse bem baixinho:
- Eu te amo.
- Justin, isso não pode acontecer.
- Isso o que?
- Quer que eu te mostre?
- Sim.
- Vai fica querendo então. - Eu ri e ele também.
Ele chegou mais perto de mim e encostou o seu rosto no meu rosto, logo depois ele me beijou. O beijo que eu esperei por todo esse tempo, finalmente eu consegui, não me importava se era errado ou não, eu só queria que nunca acabasse. Depois do longo beijo, o Justin disse ofegante.
- Por favor, não deixe eu fazer mais isso, pelo menos agora.
- É, isso foi errado, não podia ter acontecido.
- Mais aconteceu. - Disse a Selena vindo em nossa direção. - Justin, eu escutei a conversa inteira de você, não vem querer dizer "não é isso que você esta pensando Selena" ou "eu te amo Selena, me desculpe", eu achava que você era diferente... Credo que ridículo, parece fala de filme, mas é a realidade. Tchau Bieber. - Disse ela dando as costas.
- Espera Selena, você esqueceu de terminar comigo.
- Verdade, está tudo acabado Justin Bieber. - Disse ela soltando um riso no final.  - Adeus, otários.
- Uau, achei que ela ia reagir de outra forma. - Eu ri.
- É, eu também. - Disse ele rindo. - Aonde eu parei?
- Aqui. - Disse beijando ele. 
Ficamos nos beijando e logo chega o meu pai nos interrompendo.
- Hã,hãm... 
- Ah, oi pai.
- Justin, que feio, pegando a filha do empresário. - Disse o meu pai serio.
- Scooter...
- Calma garoto... Felicidades. - Disse o meu pai rindo, eu e o Justin rimos também.
Scooter saiu e deixou eu e o Justin ali, recuperando o tempo perdido.

Continua...