quarta-feira, 30 de março de 2011

Love me - cap. 4;

O que mais dói, foi estar tão perto e ter tanto pra dizer, ver você indo embora e nunca saber, o que poderia ter sido e não ver que amar você. - Rascal Flatts.


Fomos em uma pista de gelo, tinha alguns garotos treinando. Justin treinava lá pelo jeito, chegou cumprimentando e me apresentando a todos... Eu fiquei bem amigas de alguns caras e até da namorada de vários que estavam lá, eu estava achando que ia me dar bem com algumas, com outras nem tanto, porque a maioria era patricinha. E falando em patricinha, chega a "Gabi" beijando uns dos caras que ficaram bem meus amigos, fiquei de boca aberta, mal termino com o Jack e já estava em outro. Que ridículo.
Ela chegou perto de mim e disse:
- Você não me cansa de me seguir?
- WHAT TO FUCK? Garota, você é louca? Eu seguindo você? Da onde? Eu vim aqui jogar hóquei com o Justin, mas os meninos estão treinando.
- Até parece que você não sabe que o Ricardo é o meu namorado.
- Você é rápida.
- É, e você continua na seca...
- Olha aqui garota... - Justin me interrompeu mais uma vez.
- Vamos embora Jes.
- Oi Justin. - Disse a Gabi.
- Oi e Tchau.
Eu e o Justin saímos de lá e quando saímos, tinha muitas pessoas querendo falar com o Justin e até mesmo saber quem eu era, daqui uns dias vai estar na internet, que o Justin esta chifrando a Selena comigo. Mas, eles terminaram, ele não deve satisfações.. Eu acho, só pras fãs pelo menos. 
Eu vi uma garotinha chorando, querendo o autografo do Justin, como nós tínhamos entrado de novo na pista de gelo e o gerente trancou tudo, eu vi ela. Ela aparentava ter uns 11 anos de idade, muito fofa, como a porta era de vidro eu consegui ver ela. Fui pra fora buscar ela e eu disse:
- Oi, como é o seu nome?
-  Você esta falando comigo? Me desculpe, não consigo te ouvir, tem muitas pessoas gritando aqui. - Ela disse gritando.
- Vem comigo então. - Peguei a mão dela e entrei de novo na pista, e levei ela até o Justin, então eu disse:
- Oi, eu pedi antes como é o seu nome!
- É Gi-gi-giovan-na. - Ela disse gaguejando quando viu o Justin.
Justin abriu um sorriso enorme pra ela e disse:
- Oi linda.
- Justin, você tem um sorriso incrível. É com esse sorriso que eu sonho todos os dias. 
- Que fofa. Você é muito linda.
- Justin, por favor. Você poderia me dar um autografo? Sou muito fã de você e assim sempre serei.
- É lógico.
Eu olhei pro Justin, ele sorriu pra mim e eu sussurrei pra ele. 
- Justin, eu acho que não é justo você dar um autografo só pra uma fã.
- Então... Eu vou não vou ter que dar um autografo pra ela?
- Não seu idiota, você vai ter que dar um autografo pra todas que estão lá fora... Pelo menos pra algumas.
- Ixe, então vou ligar pra minha mãe, pedir pra ela mandar o Kenny vim pra cá e avisar que eu vou chegar tarde em casa. 
- Faça isso. Eu acho que vou embora...
- Não, por favor. Fique comigo, eu quero te levar em um lugar.
- Tá bom.
Fiquei esperando o Justin terminar de dar autógrafos pra fãs. Eu comecei a sentir uma coisa estranha na minha barriga, e eu pensei "Será que eu estou amando? Esse mané ainda? Meu Deus", inventei pro Justin uma desculpa pra ir embora, ele pegou o meu telefone. Chegando em casa liguei direto pro Jack, precisava desabafar, mas é estranho eu desabafar com um garoto, mas eu acho que já ia acostumar, ele é tipo um irmão pra mim.
Jack chegou na minha casa e logo falei:
- Jack, quando eu vejo o Justin na minha frente, dá um negocio estranho na minha barriga. 
- Serio? Você esta amando o Justin Bieber? Que engraçado.
- Eu ligo pra você vim aqui em casa, pra desabafar e você acha isso engraçado. E eu nem sei se eu estou amando ele, nunca senti isso na minha vida!
- Esta sentindo agora...
- Sera? Impossível, eu não suporto ele.
- Você odeia ele, porque ele faz você amar ele.
- Para, chega! Vamos sair?
- Vamos comer?
- Vamos sair e comer?
- Vamos!
Eu peguei o meu celular que estava em cima da mesinha e sai com o Jack, fomos ao shopping. 

Continua...

terça-feira, 29 de março de 2011

Love me - cap. 3;

Por que não podemos dar ao amor mais uma chance? - Queen. 

Olhei as horas era 10hrs:30 min, resolvi tomar um banho, assistir TV e quem sabe sair mais tarde pra almoçar. Comecei a assistir TV, a hora passou tão rápido que nem notei que já era 11h:50min. Fui atras de um restaurante, quando eu estava na rua encontro o Jack e vou abraça-lo:
- Oi Jack.
- Oi Jes, o que vai fazer agora?
- Almoçar nesse restaurante - apontei pro restaurante - quer fazer companhia? 
- Por que não?
Eu e o Jack almoçamos juntos, conversamos varias coisas e rimos também. Quando eu e ele estávamos saindo do restaurante vimos o Justin e a Selena. Espera, é a Selena? Como ela é linda. Eu adoro a serie dela, apesar de não ser tão fã assim das musicas dela. O Jack falou:
- Olha o Justin e a sua namorada, vamos falar com ele?
- WHAT? - O que namorada? Novidade pra mim, mas não pra suas fãs.
- É, vem. - Ele disse e pegou na minha mão, então fomos até eles.
- Oi Justin, oi Selena. - Disse o Jack. - Selena, essa é a minha amiga, Jessica. 
- Oi Selena, você é linda pessoalmente, opss. Escapou.
- Obrigada. - Disse a Selena rindo. 
- Oi Jes. - Disse o Justin.
- Isso com certeza é...
- Ironia do destino, tá tá eu já sabia.
- Já decorou a frase é?
- Já .
- Já se conhecem? - Perguntou a Selena curiosa.
- Infelizmente... Sim.
- Jus amor, eu vou indo. Beijos. - Disse a Selena dando um selinho nele e indo embora. 
Credo que nojo, ela deu um selinho nele. O que ela tem na cabeça? Como ela tem uma cabeça grande, ela deveria ser esperta. Jack também foi embora e ficou eu e o Justin se olhando com uma de tipo "Tá, e agora?" e até que ele quebrou o silencio e disse:
- Gosta de basquete?
- Por que pediu isso?
- Que ir jogar comigo?
- Só vou porque eu quero aprender, quem sabe você pode me ensinar. 
- Então vamos, o meu carro está logo ali.
Entramos no carro e ligou o radio, a maioria das musicas eu cantava muito desafinada, mas era só pra nos divertir. Chegamos em uma quadra de basquete, não tinha ninguém, era enorme. Ele pegou uma bola e fez uma cesta, eu peguei uma tentei fazer uma cesta, mas eu errei. E o Justin disse:
- É, você precisa de aulas.
- Vamos jogar, eu contra você?
- Está falando serio? Você vai perder.
- Sim, eu estou. Vai você começa. - Joguei a bola pra ele.
Começamos a jogar e ele ganhar, depois eu resolvi mostrar o meu dom, comecei a jogar melhor e fiz varias e varias cestas, uma atras da outra e ele ficava com a boca aberta, ganhei dele.
- Mas, você disse que não sabia jogar.
- Haha, te enganei.
- Não vale isso.
- Vale sim.
- Vamos de novo.
- Ok.
Começamos a jogar tudo de novo, Justin estava indo para o lado dele para fazer uma cesta, mas eu corri atras dele e sem querer deixei ele cair e eu falei:
- Mil desculpas.
- Tudo bem, só me ajuda a levantar. - Ele disse e esticou a mão.
Fui ajudar ele e acabei caindo em cima dele, ficamos com cara a cara um com o outro, senti sua respiração quente e ofegante, até a Selena entra na quadra dizendo:
- Justin, eu vi seu carro aqui perto e eu deixei o meu celular nele... Mas o que esta acontecendo aqui?
- Selena, eu não o beijei. 
- Não, eu sei que não. Mais estava jogada em cima do meu namorado, ou melhor ex.
- Espera Selena, eu posso explicar. - Disse o Justin indo atras dela, e eu fiquei sentada na quadra abraçada aos meus joelhos. 
Era uma sensação ruim, não porque estava em cima do Justin, mais fazer a Selena se sentir traída, depois de alguns minutos o Justin chegou, sentou ao meu lado e disse:
- É, acabou tudo.
- Sinto muito, me sinto horrível.
- Tudo bem, mas.. Não se sinta assim, a culpa foi minha.
- É, foi mesmo. Me sinto melhor, vem vamos embora. - Eu disse levantando. 
- Como você é cara de pau.
- Haha, vamos pra minha casa, assistir filme de romance e tomar sorvete.
- Por que?
- Porque é assim, que nós garotas fazemos quando nós terminamos com o namorado.
- Mas, eu não sou uma garota.
- É verdade, eu esqueci, vamos jogar hóquei então.
- Haha, quer que eu te prove que eu não sou uma garota?
- Hãam, não precisa. Me leva em uma pista de gelo e vamos jogar hóquei.
- Esta bem.
Fomos em uma pista de gelo, tinha alguns garotos treinando. Justin treinava lá pelo jeito, chegou cumprimentando e me apresentando a todos...

Continua...

sexta-feira, 25 de março de 2011

Love me - cap. 2;

Mesmo que você não esteja aqui, o amor está aqui. - Titãs.

Deitei no sofá e dormi por lá mesmo. Logo de manha o Jack me ligou me chamando pra ir em uma festa, pensei: Por que não? Quem sabe aqui posso ter mais amigos que no Brasil e terminar de bater naquela líder de torcida idiota e...- Jack cortou os meus pensamentos e disse que ia pessoas mais que universitários, mas também pessoas famosas. Não sei como, não sei o porque nem estava afim de saber como, pessoas famosas iam estar nessa festa, mas, as pessoas famosas que Jack deve estar de referindo é "lideres de torcidas, patricinhas, ricas, populas com um jogador de baseball ou basquete, com olhos azuis e braços fortes", mas não, cheguei na festa tinha algumas pessoas famosas. Jack me achou e logo veio falar comigo:
- Hey Jes!
- Oi Jack.
- Esses são meus amigos...
Jack me apresentou depois eles se reuniram, eles era em 4 garotos com o Jack junto. E um dos garotos, chamado Felip disse:
- Você esta andando com uma emo?
- Ela não é emo!
- Ela é o que então? - Disse Fernando. 
- Ela é uma pessoa bem legal, não é líder de torcida, não é popular, não é tão rica e nem tão pobre e é bem gente boa.
- Uhum, boa sorte ae. - Dissa Alan.
- Idiotas.
Jack voltou a falar comigo e depois não dirigiu nenhuma palavra com aqueles garotos. Não quis tocar no assunto, mas quando eu vejo o Justin estava vindo em nossa direção e ele diz:
- Eai Jack, lembra do Chaz, Chris e Ryan?
- Eai caras, como não? Essa é a... - Justin interrompe -
- Jessica?
- É, se conhecem?
- Já disse que é ironia do destino? - Eu disse isso e entrei na casa.
- Qual é o problema dessa garota? - Disse o Chris.
- Não consegui descobrir ainda. - Disse o Jack 
Entrei na casa e me escorrei um balcão, até que chega uma menina e diz:
- Hey hey, olha quem eu vejo.
Não respondi e fiquei na minha, era aquela líder de torcida idiota, a "Gabi" e eu não estava afim de bater em ninguém, mas se ela me provocar, não sei o que sou capaz... Ela cutucou o meu ombro e disse:
- Você é surda, ou quer levar um roxo pra casa de novo?
- Você deixou o olho dela roxo? - Perguntou uma paga pau sua.
- Com certeza baby! Yeah. 
- Por isso que eu te amo...
- Eu não estou surda e nem afim de falar com você. - Virei de costas pra Gabi
- Own, que medinha.
Só me virei pra frente dela e dei um soco na cara dela e disse:
- Esta com medo agora garota?
As pessoas da festa ficaram me olhando, logo em seguida chega o Jack e o Justin preocupados pra saber o que aconteceu. Como eu estava de shorts e a menina no chão, ela arranhou minhas duas pernas inteiras com aquelas unhas postiças. Quando, eu ia subir em cima dela, pra enforcar ela, mas o senhor estraga prazeres, o Justin me pegou no colo e sai de lá e me colocou perto do carro e falou:
- Você é louca garota?
- E eu já pedi, quem é você pra dizer quem eu sou, ou o que devo fazer?
- Sou ninguém. Agora vem, você vai pra minha casa e vou dar um jeito nesses arranhões.
- Garoto, qual é tua? - Eu disse brava.
- Qual é a minha? Eu que te pergunto! Eu tento ser gentil com você, mas estou vendo o que chegou nos meus ouvidos estou começando a concordar. - Ele disse com muita razão 
- O que chegou nos seus ouvidos? - Eu disse em um tom mais calmo. 
- Entra no carro que já te digo, vou chamar o Jack.
Justin foi chamar o Jack e entrei no carro. Fiquei esperando eles, em quanto isso, ficava cutucando os meus arranhões das pernas. Jack entrou e Justin também, então eu pedi:
- O que te disseram sobre mim?
- Falaram que você é uma emo, que odeia todo mundo e principalmente a mim.
- Eu não te odeio e nem sou emo.
- Mas você não gosta de mim.
- É, eu não gosto mesmo... Mas, odiar é outra coisa.
Ficou um silencio depois do que eu falei, Justin deixou Jack na sua casa e fomos direto para dele. Chegamos lá estava a Pattie, conversando com o Usher e ela disse:
- Oi filho, você já cheg... Quem é essa?
- Mãe, essa é a Jessica, eu vou ajudar ela a limpar esse sangue das pernas dela.
- O que houve? 
- Depois eu te conto mãe. Agora, a senhora pode pegar umas coisinhas pra limpar esse sangue?
- É lógico, vão subindo... Fique a vontade Jessica.
- Obrigada... - Eu disse em um interesse em saber o nome da mãe do Justin. 
- Pattie.
- Dona Pattie.
- Não.
- Não, mas você disse...
- Eu só disse Pattie, sem dona! Agora, vão lá pro banheiro do Justin, que já levo as coisas pra limparem esse sangue.
- Obrigado mãe.
- Obrigada.. Pattie.
- De nada.
Eu e o Justin subimos até o quarto dele e ele falou:
- Hey, senta aqui na privada.
- Ta bom.
Sentei e ele pegou o algodão e mais umas coisas que a Pattie tinha trazido pra ele limpar o sangue. Eu fiquei impressionada, era muito sangue, aquela vadia me arranhou feio...
- Pronto. - Disse o Justin.
- Eu devo esta sendo um incomodo pra você. Primeiro o olho roxo, depois a grosseira e agora as pernas cheias de sangue.
- Um obrigado esta de bom tamanho.
- Obrigada.
- Você vai prometer uma coisa?
- Depende o que..
- Promete que não vai se meter em brigas?
- Por que eu prometeria isso?
- Porque é feio uma menina sair por ai, brigando com as pessoas.
- Mas olha para o lado bom, eu não te bati ainda..
- Ainda?
- Nem vou bater.
- Obrigado. 
- Tá, agora vou ter que ir embora. Pelo jeito eu moro aqui perto.
- Vizinha?
- Não, eu não chego a ser sua vizinha... - Eu disse e depois sussurrei - Graças a Deus. 
- O que disse?
- Nada, vou indo.
- Não quer que eu te leve?
- Pode ser, eu não estou afim de andar mesmo.
Justin me levou para casa e depois disse tchau e não falou até mais, bom... Melhor ainda, não  ia mais ver esse garoto. Entrei em casa, subi direto para o meu quarto e liguei para o Jack:
- Jack?
- Oi Jes, está melhor?
- É, eu estou o Justin passo uns negocio aqui na minha perna.
- Hm Justin.
- Cala boca. Eu não acredito em amor a primeira vista e nem mesmo depois de ser vista!
- Serio? Você nunca tinha me contado esse lado seu revoltado.
- Jaack, serio. Cala a boca. Nós nos conhecemos ontem...
- Desculpas. Então, hoje rola o filme?
- Claro, vem aqui em casa. Beijos a espera.
- Ok, beijos.
Desliguei o telefone e fiquei pensando, que Jack é como um melhor amigo pra mim já, mas não vou definir ele a essa categoria pois eu conheci ele ontem. - Seria tãaao injusto com a Gabi - Ironia. Deitei na cama, peguei o meu celular e liguei para os meus pais. Contei como estava a vida aqui e tudo mais, só não falei das brigas... Não tenho medo dessas pessoas que me aguardam ao mundo, mas tenho medo dos meus pais... Alias, quem não tem? Jack chegou na minha casa, colocamos alguns filmes e acabamos dormindo ali mesmo no sofá. Segunda noite no sofá, resultado final = dor na coluna. Acordei logo de manha na minha cama e eu vi um bilhete na mesinha do meu computador e fui ver o que era, era do Jack e dizia: "Jes, eu tive que ir embora bem cedo, mais cedo do que você imagina. Vou querer te ver de tarde e deixei o seu café da manha pronto, espero que goste e eu dormi no sofá, relaxa, não dormi com você, afinal, você ia ficar com dor nas costas se dormisse lá no sofá. Nós vemos mais tarde. Beijos.. Com amor/Jack." Achei muito fofo da parte dele me respeitar não dormindo comigo, se preocupar com a minha coluna e intrometido por mexer nas minhas coisas pra fazer um café, mais fofo um pouco por se preocupar comigo. Olhei as horas era 10hrs:30 min, resolvi tomar um banho, assistir TV e quem sabe sair mais tarde pra almoçar... 

Continua... 

Love me - cap. 1;

Tão fácil perceber que a sorte escolheu você e você cego, nem nota. Se a sorte lhe sorriu, porque não sorrir de volta? Você nunca olha a sua volta. - Skank.


Posso estar mentindo ou falando a verdade, posso esta ignorando os meus pensamentos, sentimentos ou não, mas... Quem sou eu realmente? Pergunta difícil de se responder. NUNCA amei ninguém e NUNCA vou ser amada. Agora que eu tenho 16 para 17 anos, as coisas precisam mudar? Vou definir essa pergunta em uma palavra: RIDÍCULO! Ah, qual é? Sou emo e ignorada por todos (isso foi o que chegou aos meus ouvidos, mas não me importo, eu não sou emo.. mas sim, sou ignorada por todos). Foda-se, não preciso de ninguém e nunca vou precisar, e você? Também não preciso. Agora vou morar nos Estados Unidos, fazer Engenharia Civil,  que sonho. Morar sozinha e ter minha própria vida, mas, eu tenho que me preocupar com questão de dinheiro... Mas não agora, meus pais vão me bancar por um ano. Comentei com uma menina que estudava comigo, falei que ia morar em Atlanta, ela pirou e começou a gritar:
- Ah, na city do Justin Bieber. 
Af, não acredito que vou morar na mesma "city" do Jas10 Bibi. Eu não odeio ele, mas também não o amo. Não aprovo suas atitudes, mas também não o critico. Não duvido da sua sexualidade, e nem preciso de provas pra saber se ele é gay ou não. Pra mim, ele só é um garoto normal, só que é rico e famoso. Só não vou dizer que ele é feio, porque eu acho ele muito lindo, mas nunca escutei suas musicas, se já escutei não sabia que era dele aquela musica...  Em fim, depois de tanto pensar na minha vida, cheguei nos Estados Unidos. Peguei um táxi e fui para minha casa. Uma casa simples, mas bem decorada, escolhi os moveis e tudo... Entrei, senti um cheirinho de novo. Sentei no sofá e comecei a pensar: "Cheguei nos EUA, e agora vou ficar em casa? Preciso sair" e foi isso que eu fiz. Levei as malas até o meu quarto e fui dar uma volta. Andei, até que achei uma praça muito fofa, cheia de flores. Sentei-me ali e fiquei até que chega um garoto muito lindo... Como assim, ele esta vindo em minha direção? Não, não, tem umas meninas metidas ali atras. Quando eu menos espero esse menino senta do meu lado e disse:
- Oi! Tudo bem?
- Hãm... Você esta falando comigo?
- É, eu estou... Algum problema nisso? Se tiver eu saio daqui agora.
- Ah, não.. Eu estou bem e você?
- Ótimo, como é o seu nome?
- Jessica e o seu?
- Jack. Você é daqui mesmo?
- Não, sou do Brasil. Vim pra cá pra fazer faculdade de Engenharia Civil!
- Serio? Não acredito. Que legal, eu vou fazer Engenharia Civil também. 
Passei a tarde um inteira com o Jack. Ele é muito querido e atencioso, mas, como as horas passam eu olhei pro relógio e vi "19hrs:30 min", minha sorte que minhas aulas não começaram ainda, só vai começar daqui 2 meses e disse ao Jack:
- Me desculpe, mas, eu vou ter que ir embora..
- Serio? Por que?
- Agora já esta um pouco tarde e nem dei noticias ao meus pais...
- Tudo bem então. Nós se vemos então?
- É, mas, vai demorar um pouco... As aulas começam daqui 2 meses!
- Não não, eu quero ver você todos os dias.
- Por que?
- Eu adorei te conhecer.
- Ah, também adorei conhecer.
- Então, já que nós nos adoramos... Me passa o seu numero? Quem sabe podemos conversar sempre, e eu tenho uns amigos muitos legais, você vai gostar deles.
- Mais amigos pra Jessica, que incrível. Sempre fui sozinha. Aaa, o meu numero é 123456789.
- Sozinha, serio? Nem parece, pra mim você é muito legal e..
Quando ele ia terminar de falar, uma líder de torcida falou:
- Vamos amor... E quem é essa coisa?
- Já vamos... Essa é a Jessica.
- Tá, não interessa, não vai mudar nada em minha vida.
- Gabi (O nome da líder de torcida), não fala assim da Jes.
E eu pensei "Jes"? É, mal chego aqui e já tenho um amigo e uma pessoa pra me defender.
- Não Jack, está tudo de bem... Quem sabe essa inútil não se olha no espelho antes de falar alguma coisa.
- Inútil é...
- Fala, eu deixo um roxo nessa tua cara sem espinha.
- Não, não.. Sem bri... - Quando o Jack disse isso, a patricinha interrompeu
- Vem aqui então.
Só dei um soco na cara dela e ela devolveu com um soco no meu olho. Bom, pelos menos eu deixei ela sem dentes.
- Vamos Gabi, eu cuido disso pra você... Tchau Jes, posso te chamar assim?
- Vai embora sua vadia, se eu te pega na rua a coisa vai fica feia pro seu lado...Claro que pode Jack, se falamos.
- Eu te ligo. Tchau.
- Ok Tchau.
Jack entrou no carro da Gabi, e foi embora. Coloquei a mão no meu olho e fui dar uma volta, no centro da cidade onde era bem movimentado, passei em frente tipo uma boate, casa de show, e pelo o que eu vi, estava rolando o show do Justin Bieber e tinha  algumas meninas gritando. Gritando não, berrado. Até que eu resolvi passar por trás desse dessa boate, uma saída onde ninguém frequentava, eu acho.  Quando eu menos espero, eu esbarro em alguém com o gorro de seu casaco na cabeça e sua cara tampada. Eu levei um susto e falei:
- AH, meu Deus. Que susto. 
- Shiii.. Eu sou...
- Um ladrão? AH, SOCORRO.
- Shiiiiiiiiiiiiiii - Disse a pessoa colocando a mão na minha boca. - Eu sou o Justin.
- Tá, e isso muda alguma coisa? Você é um ladrão?
- Claro que não né. Vem aqui...
O tal do Justin segurou na minha mão e me levou pra dentro da boate, onde tinha tipo uma cozinha, tinha pessoas conhecidas dele pelo jeito. 
- Eu sou o Justin... - Quando ele ia terminar de falar, eu interrompi ele
- Tá e dai?
- Deixa eu terminar de falar? Eu sou o Justin Bieber. - Ele disse tirando o gorro do casaco.
- Ah, é muita ironia do destino mesmo! Vou embora.
- Calma ae, precisa de ajuda? Você esta com o olho roxo. O que aconteceu?
- Uma vadia me bateu, mas, eu tirei os dentes da frente dela... 
- Nossa, que brava em. Agora estou com medo.
- Bom mesmo... Você deveria ir ver suas fãs, elas estão lá na frente gritando igual umas loucas.
- É eu sei. 
- Então, por que não vai lá?
- Porque eu quero te ajudar..
- Acho melhor não, você estava saindo e acabou esbarrando em mim.
- Não era nada de importante... Vem aqui.
Justin pegou a minha mão e me perto da geladeira e pegou compressa de gelo e veio em minha direção, colocou o gelo no meu olho esquerdo e disse:
- Esta melhor?
- Muito.
- Você não deveria me meter em brigas por...
- Você vai dizer o que eu devo fazer ou não?
- Acho que não, eu não quero apanhar.
- Hm, esta aprendendo... Vou indo embora, tchau e obrigada.
- De nada. Tchau.
Sai da boate e pensei: Meu deus, o Justin é lindo pessoalmente, mas, não ia haver motivos pra gritar e dizer - VOCÊ É LINDO - . Preferi ficar quieta e não falar nada, se eu falasse que ele é lindo, no máximo ele ia dizer: Ah, Já sabia disse, não é novidade - . E sinceramente, odeio pessoas metidas e quem não odeia? Cheguei em casa, não tive tempo nem de deitar no sofá, o Jack liga:
- Alo? Jes?
- Oi Jack.
- Esta melhor?
- É, eu estou. Encontrei com o Justin e ele fez questão de me dar uma compressa de gelo...
- Justin...??
- Justin Bieber.
- Você é fã dele?
- Esta zuando mesmo né? Eu não, não sou pessoa de ficar na moda...
- Ata, você quer fazer alguma coisa, agora?
- Agora não. Me desculpe, eu preciso dormir. Aquela líder de torcida idiota, me deixou estressada e cansada.
- Ok, então amanha?
- É pode ser...
- Ah, eu terminei com a líder de torcida idiota.
- Serio? Por que?
- Porque ela te bateu.
- Ué, mas nós nos conhecemos hoje e a sua namorada me bateu e você terminou com ela, só por causa disso...
- É, você é uma amiga pra mim, ela não passa de uma ficante..
- Ata. Se falamos então. Bye. 
- Bye. Durma bem.
Deitei no sofá e dormi por lá mesmo. Logo de manha...

Continua...

Love me - Sinopse e Personagens;

Jessica. 
Uma menina simpática, porem as vezes grossa e muito ignorada. Não gosta de bandas ou cantores que estão na moda ou seja, não gosta do Justin Bieber mas não sai por ai duvidando da sexualidade dele e duvidando do seu caráter. Segue o seu próprio estilo e é comentada pela escola "a menina emo ou a menina ignorada por todos". Para o salvamento dela, ela terminou o colegial e foi morar nos EUA, para fazer uma faculdade dos seus sonhos. Ela é brasileira, e nunca acreditou que possa amar alguém ou ser amada. 

Justin Bieber.
 Um cantor canadense que mora na Atlanta. Vai conhecer Jessica e mostrar para ela o amor. No inicio ele tenta fazer ela gostar dele, mas ela esta fazendo esse efeito sobre ele. Esta fazendo Justin se apaixonar pela Jessica, e isso pode mudar a vida dos dois. Muitas coisas podem acontecer... Justin nunca pensou em amar alguém "diferente", mas ele vai experimentar coisas inesquecíveis e inexplicáveis. 

Jack.
O melhor amigo de Jessica, o seu companheiro e ombro amigo, sempre tenta animar ela, mas nunca consegue. Ele é o garoto mais popular da faculdade, vive saindo com lideres de torcida e meninas populares que só importa com a aparência e o dinheiro, mas acaba "gastando" o seu tempo com a Jessica, tentando deixar ela uma menina mais amável, ou seja, tentando fazer ela amar alguém. Jack, vai ajudar o Justin a fazer a Jessica amar ele, mas vai acabar invertendo muitas coisas. 


' Jessica vai para faculdade e conforme o tempo ela vai se apaixonar pela ultima pessoa do mundo que ela acha que podia amar. Ela vai morar nos Estados Unidos - Atlanta e vai acabar conhecendo o Justin Bieber, de uma maneira inesperada...'

quarta-feira, 23 de março de 2011

Best Friend... Forever? Capitulo 6.

Fizemos isso machucar tanto, eu não posso esquecer o passado. - One Less Reason.

Eu estava com uma peruca loira e com uma fantasia de policial, minha intenção era... Ver de o Justin ia resistir. Quando ele me viu, ele já começou a fazer muitas perguntas:
- A, o chefe é uma mulher. Tá, o que você quer? Por que você esta fantasiada de policial, sendo que você me sequestrou?
- Hey hey, abaixa bola ai, gato. Eu gosto de brincar de pega ladrão. É tipo pega-pega, eu te pego e você me pega.
- Tá, quanto você quer pra me tirar daqui? 1 milhão esta bom?
- Não quero dinheiro, quero você!
Eu sentei no colo dele e comecei a beijar o seu rosto e Justin começou a falar:
- Ah, você me quer. Que pena.
- Por que que pena?
- Porque eu não quero.
- Você não me quer, mais vou fazer querer.
Eu ia pra beijar ele, mas ele desviava o rosto. Tentava beijar ele, mas nunca conseguia, até que eu perguntei:
- Por que você não me beijar logo?
- Porque eu tenho uma namorada muito linda e eu não quero trair ela.
- Serio? Me conta mais sobre ela.
- Bom, ela é incrível. Ela tem olhos lindos, um sorriso perfeito, e aquele corpo dela me deixa louco...
- Serio?
- É, ela é de mais, eu acho que vou pedir ela em...
Quando Justin ia falar alguma coisa, ele olhou bem nos meus olhos e falou:
- Sarah?
- Opss, você descobriu...
- Nossa, eu não acredito. 
- Surpresa?
- Menina, você quase me matou do coração.
- Sabia que nós estamos em uma ilha privada, onde tem uma pousada linda e nós vamos passar uma semana aqui, com os nossos amigos, Chris, Caitlin, Jasmine, Chaz e Ryan?
- Nossa, não acredito que você armou tudo isso. Agora me solta!
- Ta bom.
Soltei o Justin e ele se levantou e ficou de costas pra mim. 
Que burrada que eu fiz, ele ficou super bravo comigo, agora, vou ter que conquistar ele de novo...
- Justin?
- O que?
- Esta bravo comigo?
- Nossa, você me deu um susto. 
- Era só pra me divertir um pouco...
- Apesar de tudo o que você fez, eu ainda te amo e quero curti muito essas ferias com você e nossos amigos.
- Awn Justin, você é perfeito. 
- Mas, como você esta linda e sexy nessa roupa..
- Hummm, gostou. - Falei fazendo charminho.
- Amei. Haha
- Vamos conhecer a pousada?
- Vamos.
Passamos uma semana na pousada, nós divertimos muito e adorei tudo o que aconteceu. Mas, ferias não duram pra sempre, Justin ia voltar a fazer turnês e sabe quem ia cantar overboard com ele? É, a Selena Gomez, não odeio ela, mas eu morro de ciúmes do Justin. Como eu ia ver eles dois cantando uma musica romântica juntos? Isso seria horrível, mais eu vou tentar não me dar ataques de ciúmes... 
-----------------------------------------------------------------------------------
Sempre tem drama em romances, historias de amor, mas, essa minha vida com o Justin não sofreu um drama... Bom, até agora. 
Todo homem, nós mulheres achamos que são todos iguais, e esta ai a tal pergunta: Então, por que tanto escolhemos? - Resumindo tudo isso, depois de 2 anos e meio de namoro, eu peguei o Justin Bieber me traindo..
NÃO, não foi uma traição da qual, do tipo "aaaa, ela me beijou", foi uma traição do tipo "aaa, eu a beijei". Chorei litros e litros, e desabafei com ele quando eu pego ele beijando aquela vadia:
- Por que Justin Drew Bieber? Sabe, eu te amava... Incrível como tudo isso mudou...
Não sei o porque que ele me traiu... Não deixe o explicar e fui embora. Final feliz comigo e com o Justin? Nunca deveria ter acreditado. NUNCA! Eu "amava" ele mais que tudo... AMAVA? Ainda eu amo. 
Agora tenho 22 anos e Justin 22 anos também... Nunca mais falei com ele. Resolvi passar as ferias em Bahamas... Eu lembrar que Justin também passava ferias lá? Nem lembrei. Fiquei uma pousada, cheia de flores e arvores, um lugar tranquilo para conseguir terminar de ler o meu livro... 
Fui até a piscina, e fica perto do gramado, me sentei e comecei a ler, até que um idiota pula na piscina e molha o meu livro e eu é lógico. E esse idiota era o Justin:
- Idiota, não esta vendo que eu estava lendo? Agora você molhou a mim e meu livro... Retardado.
- Ui ui Sarah, você não muda não?
- Justin? Nossa, nem acredito. Quanto tempo.
- Isso verdade!
- O que esta fazendo aqui?
- Lua de mel e você?
- Lu-lu-lua de mel? -Gaguejei. - Só estou me divertindo, bom agora vou entrar,  já que você consegui molhar o meu livro e a mim.
- Desculpas, então... Nós se vemos.
- É. - Eu disse em um tom triste.
Como eu ia reagir? Ele estava em lua de mel, ou seja, ele estava casado, só em pensar um dia que já imaginei eu e ele no altar da igreja dizendo sim um ao outro. Que ridículo. Eu o amo. 
Depois de um bom tempo pensando no Justin, sai do quarto e fui dar uma volta. Desci e encontrei o Justin e esbarrei nele sem querer. O destino da zuando da minha cara? Justin disse:
- Hey Hey, olá Sarah
- Novamente você. Uau.
- Destino?
- Com certeza não..
- Vem comigo?
- Pra onde?
- Só vem... - Disse ele pegando na minha mão e me guiando.
Ele foi me guiando, guiando e pá, chegamos no tal lugar que ele queria me mostrar. Tampou os meus olhos e disse:
- Esta pronta?
- Acho que sim.
- Tá bom então.
Ele tirou a mão dos meus olhos e eu vi um paraíso, vi muitas orquídeas, muitas mesmo. Lindas, eu sou apaixonada por orquídeas, tinha uma de cada cor, nossa... Meus olhos brilhavam.
- Eu sabia que você ia gostar.
- Gostar?
- É!
- Eu não gostei..
- Não?
- Não... Eu amei.
- Haha, saiba que você ainda era apaixonada por orquídeas...
- É, sou mesmo.
- E eu por você!
- Hã?
O que ele quis dizer " e eu por você". Lógico Sarah, sua tonga, ele estava falando que era apaixonado por mim... Mas por que agora? E ele não esta casado? Inútil, eu não quero que a mulher dele seja traída... Igual eu!
- Eu estou, quero dizer... Sempre fui apaixonado por você! 
- Você sabe que eu vou fazer muitas perguntar... Então lá vai... A primeira: Por que me traiu então? E você não esta em lua de mel? Ou seja, não esta casado?
- Quando eu te trai, olha... Nem eu sei explicar, eu rezei sempre pra te reencontrar e dizer que eu te amo e sempre fui, eu queria ver se sentia mesma coisa que eu sinta por outra garota pelo o que eu sinto por você; E não, não estou casado e nem lua de mel, só queria ver a sua reação em relação a isso.
- Seu inútil! Você não sabe o que você me fez passar. Lua de mel? Você acredita que eu chorei por causa dessa mentira?
- Chorou? Você me ama?
- Mais do que nunca.
- Então aceite essa orquídeas. -Disse ele tirando uma orquídeas atras dele.
- Essa é a orquídeas é mais linda que eu já vi... Espera ai, o que é esse papel?
- Fiz uma musica pra você... 
Justin pegou o papel de minha mãe e foi pegar o seu violão que estava atras de uma arvore e começou a cantar Stuck In The Moment.

With you,

With you,
I wish we had another time,
I wish we had another place

Now Romeo and Juliet,
They could never felt the way we felt,
Bonnie and Clyde,
Never had the highlight,
We do,
We do

You and I both know it can't work,
It's all fun and games,
'til someone gets hurt,
And I don't
I won't let that be you

Now you don't wanna let go,
And I don't wanna let you know,
There might be something real between us two, 
who knew
Now we don't wanna fall but,
We're tripping in our hearts and it's reckless and
clumsy,
cause I know you can't love me here

I wish we had another time,
I wish we had another place,
But everything we have is stuck in the moment,
And there's nothing my heart can do (Can Do),
To fight with time and space 'cause,
I'm still stuck in the moment with you?..."


(Tradução)

"Com você,
Com você,
Eu gostaria que tivéssemos mais tempo,
Eu gostaria que tivéssemos um outro lugar

Nem Romeu e Julieta,
Jamais sentiram o que nós sentimos
Bonnie e Clyde,
Nunca tiveram o destaque,
Nós temos,
Nós temos

Você e eu sabemos que não pode funcionar
É tudo diversão e jogos,
Até alguém se machucar,
E eu não
Eu não vou deixar aquela ser você

Agora você não quer deixar ir
E eu não quero que você saiba
Que pode haver alguma coisa real entre nós dois

Quem sabe?
Agora nós não queremos nos apaixonar, mas,
Nós estamos tropeçando em nossos corações e é
imprudente e desajeitado
Porque eu sei que você não pode me amar aqui

Eu gostaria que tivéssemos outro tempo,
Eu gostaria que tivéssemos outro lugar,
Mas tudo o que temos está preso no momento
E não o há nada que meu coração possa fazer (possa fazer)
Para lutar contra o tempo e o espaço porque
Eu ainda estou preso no momento com você..."
 
Eu fiquei de boca aberta quando ele terminou de cantar, ele cantava olhando nos meus olhos. Deixei uma lágrima escorrer sobre o meu rosto e eu disse:
- Eu te amo.
- Nunca deixe mudar isso, porque eu também te amo... Ah, antes que eu esqueça, fiz uma copia dessa musica pra você! 
Ele terminou de dizer isso e entregou um papel enrolado um anel.
- Justin, que anel é esse?
- Aceita se casar comigo?
- Jus-jus-justin... E-eu não sei o que dizer..
- Só diga sim!
- Sim? Sim, SIM! EU TE AMO.
- Eu também.

Depois de se casarem Justin e Sarah tiveram dois filhos, um com uma doença chamada "síndrome de down", ela é uma menina de 12 anos e muito especial chamada Gabriela e um filho de 3 anos chamado Justin Junior. E agora eles tem uma família muito feliz e sempre tem alguém pra detonar o seu casamento, mais eles enfrentam isso juntos sempre. 

FIM.