terça-feira, 3 de maio de 2011

I'll hold you in my heart - Cap. Six

Para que levar a vida tão a sério, se a vida é uma alucinante aventura da qual jamais sairemos vivos - Bob Marley.

- Justin, acorda. - Disse balançando ele.
- Oi? O que foi? 
- Você dormiu aqui, e já esta na hora de jantar. - Disse rindo. 
- Ata. 
- Levanta.
- Tá.
Ele saiu do meu colo e fomos jantar. Depois de jantar deitei na cama, apenas fiquei olhando para o teto, não estava cansada, não estava com sono, estava apenas com tedio.
- Sem sono, princesa? - Pediu o meu pai.
- Ah, oi pai. É, estou sem sono. 
- Algum problema?
- Não, apenas saudades da mãe.
- É, eu fiquei sabendo das novidades.
- Sim, ela tem um namorado. Eca.
- E você continua na seca. - Disse o meu pai rindo.
- Valeu pai. - Disse rindo junto com ele
- Brincadeira, continue assim até os 17!
- Eu já tenho 17, pai.
- Oh, desculpa. 
- Tudo bem...
- Quer dar uma volta? 
- Por que não? Só nós?
- Sim, vamos filha?
- Aham, só vou trocar de roupa.
- Ok.
Levantei da cama, e fui procurar uma roupa na mala, revirei a mala até que eu achei uma roupa. Coloquei essa roupa e eu e o meu pai fomos dar uma caminhada.
- Ham, sabe filha, você e o Justin...hãm... é...
- Pai, não rola nada entre eu e ele, por mais que eu quisesse.
- Então, você quer.
- Oh shit, é. Sabe aquela fez, 4 anos atras que eu vim ver você, vim fazer uma surpresa?
- Sim.
- É, eu sei que eu tinha 13 anos e ele também, mas eu gostava dele, como toda criança, agora eu vejo que eu gosto dele ainda mais.
- Por que você não fala isso a ele?
- Medo.
- Medo? 
- É, medo de muitas coisas...
- Então, você vai aguardar isso dentro de você só por causa de um medo bobo? Se eu tivesse medo, quero dizer, eu tenho, mas se eu não tivesse coragem, eu não teria feito muitas e muitas  coisas. - Pausa. - Pensei nisso.
- Vou pensar.
Encostei minha cabeça em seu ombro e ficamos ali jogando papo fora até as 3hrs:30min da manha, quando o meu pai olho hora falou que ia se deitar. 
Acho que o meu pai tem ração sobre esse medo que eu tenho,  eu deveria encarar isso e dizer o quanto eu o amo, mas eu vou deixar isso pra de lado agora, eu só quero me divertir, alias, depois de amanha, vamos pro Canada, aposto que o Justin está super ansioso. - Depois de pensar um pouco sobre a vida, eu fui me deitar um pouco, alias já era bem tarde.
Deitei na cama e dormi, no outro dia acordo com uma pessoa fazendo carinho no meu rosto.
- Bom dia. - Disse o Justin ao me ver acordar.
- Bom dia. - Disse me levantando e sentando na cama.
- Todos já tomaram café, e hoje nós temos que aproveitar aqui, pois vamos embora amanha.
- Embora? Mas nós não íamos ir pro Canadá?
- E vamos, vamos embora, pro Canada.
- Aé, esqueci que você é canadense.
- É, eu percebi... - Pausa. - Vamos andar de cavalo? Tem uns cavalos muito lindos aqui.
- Ah vamos, só que...
- Só que você não sabe andar de cavalo né?
- Isso ai.
- Vem.. - Disse ele me puxando.
- Espera, eu tenho que trocar de roupa.
- Ta, eu te espero.
Troquei de roupa e coloquei essa roupa, e fomos cavalgar.
Justin me deu a sua mão pra conseguir montar no cavalo. Ficamos a tarde inteira cavalgando e nos divertindo. Chegou a noite, arrumamos as nossas coisas, pois no outro dia de manha, já íamos ir pro Canadá e depois fomos dormir.

Continua...

2 comentários:

  1. "Claro amor,da uma olhadinha no meu pra ver se vc gosta?
    Continua"

    ResponderExcluir
  2. maiiis , eu quero mais. amo sua fic *-*

    ResponderExcluir