segunda-feira, 9 de maio de 2011

I'll hold you in my heart - Cap. Twelve

Faça tudo valer a pena, a vida é tão imensa e ao mesmo tempo tão pequena.

Jantamos e fomos pro quarto do Justin.
- Juliet, você tem birra com a Selena?
- Não, por que?
- Ata bom, fiquei sabendo que você não vai ir amanha no meu show.
- É, eu não vou.
- Por que?
- Porque eu não quero ué.
- Conta outra vai.
- Justin, por que você esta pedindo isso?
- Agora, não sou eu que não estou te evitando. Que merda Juliet, eu te amo, por que você quer ficar longe de mim? - Disse ele em um tom de voz alto.
- Eu, eu não sei. - Abaixei a cabeça. - Justin?
- Sim?
- Me perdoa?
- Sempre.
- Justin, lembra que você falou que tinha um segredo?
- Ah sim, eu lembro.
- Me conta?
- Vem comigo então.
Justin pegou no meu pulso e me levou até a traz da sua casa. Lá tinha algumas cadeiras na beira da piscina, ele colocou uma em frente a outra, e sentamos.
- Juliet, e-eu... Eu não sei se devo te contar isso agora.
- E depois?
- Acho que nunca.
- Por que?
- É difícil. Mas, você também te segredos, e também não quer me contar.
- Você esta totalmente enganado, Justin.
- Estou é?
- Sim.
- Eu queria te contar, mas não dá. 
- Por que?
- Você tem namorada.
- E isso muda algo?
- Muda.
- Por que?
- Porque eu te amo.
- Juliet, eu também...
- Não Justin. - Cortei ele. - eu te amo mais do que um amigo. - Inexplicavelmente, infinitamente, imortalmente, ilimitadamente, independentemente, indeterminadamente, inevitavelmente, inimaginavelmente, inesquecivelmente, inquestionavelmente, inteiramente, irresistivelmente, intensamente, incrivelmente, eternamente eu vou amar vocêEu não aguentava mais esconder isso de você. Eu sei que a possibilidades de você não me amar do jeito que eu te amo, mas, eu.. eu sei lá. Eu te amo, desde a primeira vez que eu te vi, eu sei que eu era apenas uma criança de 13 anos e você também, e não sabia o que era o amor, mas agora eu tenho a certeza que eu te amo.
- Por que você não me disse isso antes?
- Eu tinha medo.
- Medo do que?
- De tudo, você é tudo o que eu sempre quis, mas você tem namorada e você não deve sentir a mesma coisa por mim... - Soltei um riso. - Eu me sinto uma inútil. - Disse levantando da cadeira e indo direção a porta da sala de janta.
- Juliet, espera. - Disse ele vindo a traz de mim. Ele me segurou pelo braço e me virou para sua frente. - Eu também te amo, e eu não até o hoje o porque eu estou com a Selena.
- Deve ser, porque você ama ela e não eu.
- Insegurança, isso se chama insegurança. 
- Justin, por que agora isso? 
- Eu sou um inútil por não ter falado isso antes pra você.
Sorri e ele sorriu também, e ele foi chegando mais perto de mim, colocou a mão em meu rosto e disse bem baixinho:
- Eu te amo.
- Justin, isso não pode acontecer.
- Isso o que?
- Quer que eu te mostre?
- Sim.
- Vai fica querendo então. - Eu ri e ele também.
Ele chegou mais perto de mim e encostou o seu rosto no meu rosto, logo depois ele me beijou. O beijo que eu esperei por todo esse tempo, finalmente eu consegui, não me importava se era errado ou não, eu só queria que nunca acabasse. Depois do longo beijo, o Justin disse ofegante.
- Por favor, não deixe eu fazer mais isso, pelo menos agora.
- É, isso foi errado, não podia ter acontecido.
- Mais aconteceu. - Disse a Selena vindo em nossa direção. - Justin, eu escutei a conversa inteira de você, não vem querer dizer "não é isso que você esta pensando Selena" ou "eu te amo Selena, me desculpe", eu achava que você era diferente... Credo que ridículo, parece fala de filme, mas é a realidade. Tchau Bieber. - Disse ela dando as costas.
- Espera Selena, você esqueceu de terminar comigo.
- Verdade, está tudo acabado Justin Bieber. - Disse ela soltando um riso no final.  - Adeus, otários.
- Uau, achei que ela ia reagir de outra forma. - Eu ri.
- É, eu também. - Disse ele rindo. - Aonde eu parei?
- Aqui. - Disse beijando ele. 
Ficamos nos beijando e logo chega o meu pai nos interrompendo.
- Hã,hãm... 
- Ah, oi pai.
- Justin, que feio, pegando a filha do empresário. - Disse o meu pai serio.
- Scooter...
- Calma garoto... Felicidades. - Disse o meu pai rindo, eu e o Justin rimos também.
Scooter saiu e deixou eu e o Justin ali, recuperando o tempo perdido.

Continua...

2 comentários: