quinta-feira, 4 de agosto de 2011

I'll hold you in my heart - Cap. Seventeen

O tempo passa, mas os bons costumes sempre serão lembrados.

- Por que? Por que você ia me deixar? - Disse Justin, com uma voz tremula. Olhei no fundo dos seus olhos, no meu rosto escorria lagrimas e no dele, seu rosto estava com olheiras e seus olhos lagrimejavam. - Por favor, não chore. - Disse limpando minhas lagrimas.
- Justin, eu te amo, eu tenho medo de te perder, você é tudo pra mim. Agora, já devo ter te perdido... - Abaixei a minha cabeça. 
- Você nunca vai me perder, a não ser que queria. - Disse Justin sorrindo. 
- Eu senti a sua falta. - Disse sorrindo.
- Eu também, minha pequena. - Disse colocando a mão no meu rosto. - Vem... - Disse ele me puxando para as escadas, provavelmente nós íamos ir para o seu quarto. 
- Por que você me trouxe pra cá?
- Porque sim, eu quero fica aqui com você e não no meio da sala. - Disse ele sorrindo. Que sorriso hein... Perfeito.
( I miss you ) - Musica de fundo.
Ele esticou os nossos braços, e fez dar uma volta. 
- Você esta linda, por que veio com uma roupa assim? Queria mostrar o que eu vou perder?
- Você não vai me perder e foi ideia da Cait.
- Ah, imaginei. - Ele deu risada. - Fico mais seguro sabendo que eu não vou te perder. - Ele me abraçou de traz e começou dar beijinhos e leves chupões no meu pescoço.
Estava toda arrepiada, aquela era a melhor sensação do mundo. Virei de frente pra ele e dei um  abraço nele apertado. 
- Meu Deus, que violão lindo. - Eu disse olhando para o violão, me larguei do abraço e peguei o violão.
- Hey. - Disse o Justin um pouco insatisfeito, é... Eu estraguei o clima. - Sabe tocar violão?
- Ah, um pouco.
- Toca pra mim - Disse ele sentando na cama e eu na cadeira.
Comecei tocar So Far Away , mas toquei só pela metade.  
- Você tem uma voz incrível. - Disse o Justin. - Mas, eu não quero que você seja cantora, eu quero que você cante só pra mim. - Sorriu perfeitamente e tirando o violão de cima de mim.
Ele me levantou e me beijou. 
- Eu... - Me deu um selinho. - Te... - Me deu outro selinho. - Amo... - Me deu outro selinho. 
Coloquei minha testa encostando sobre a sua e ele ficava olhando nos meus olhos e eu nos seus olhos perfeitos, uma cor incrível. 
Minha pele é morena, não muito, destacava os meus olhos azuis, Justin ficava admirado com isso e eu apenas sorria, meu sorriso branco e perfeito, depois de anos usando aparelho, minhas mãos geladas colocando dentro da blusa do Justin, esfregando as suas costas e ele colocando suas mãos quentes no meu rosto. 
Justin tirou o seu tênis e eu tirei o meu salto. 
Estávamos descalços e dançando, sem musica, apenas dançando. 
- Uii. - Disse Justin dando um arrepio, dei risada. 
- O que foi Justin?
- Suas mãos, estão geladas. - Disse ele sorrindo pra mim. 
- Ah, desculpe. - Tirei minhas mãos da suas costas. 
- Hey, eu não falei pra tirar. - Disse ele colocando minha mãos na suas costas. 
Comecei a fazer carinho na suas costas e Justin fazendo carinho no meu cabelo. Meus cabelos escuros, sem tintura, grande até a cintura fazendo pequenos caxos no final do cabelo, minha franja de lado tampava o meu olho direito, Justin tirou a franja dos meus olhos.
- Seus olhos... São lindos, eles ficam perfeito no seu tom de pele, pele morena. Perfeita. - Disse o Justin sorrindo.
- Seus olhos... São lindos, eles ficam perfeito apenas em estar em você. - Disse olhando bem no fundo os seus olhos.
Justin me colocou deitando na cama, e ficou sentando fazendo carinho no meu rosto.
- Você é linda, não da para acreditar que é só minha. - Disse ele, logo depois me beijando.
Deitou em cima de mim em um jeito confortável para ambos e ficou me beijando, fazendo carinho em mim e eu, nele. 
- Está frio. - Eu disse. 
- É, vou pegar uma coberta.
- Não. - Eu disse no impulso. 
- O que? - Disse o Justin rindo. - Ata, já entendi tudo.
Ele deitou do meu lado e me abraçou.
- Bem melhor. - Eu disse me aconchegando nos meus braços. 
- Você vai dormi aqui, tá?
- Tá, mas eu tenho que pedir pro meu pai trazer uma roupa pra mim. 
- Ta bom, liga lá pra ele que eu vou pegar algum filme pra nós assistirmos.
Em quanto eu ligava pro meu pai para ele trazer minhas roupas, Justin foi na cozinha preparou algo para nos comermos e eu fiquei esperando o meu pai. Logo a campainha tocou, desci correndo quase caindo e Justin foi atender também comigo.
- Oi pai. - Disse dando um beijo no seu rosto
- Oi Scooter. - Disse o Justin.
- Hey, como vocês estão? Já se acertaram pelo jeito..
- É. - Eu disse sem graça, em quanto Justin passava sua mão na minha cintura.
- Aqui esta a sua roupa e coisas que você vai precisar.
- Ah, obrigada pai.
- Justin, cade a Pattie?
- Ela foi ver os meus avos. 
- Estão sozinhos em casa? - Pediu o meu pai com uma cara de espanto.
- Não, a Marie (empregada) está ali na cozinha.
- Ata, bom saber. Vou indo. - Meu pai deu um beijo na minha testa e bagunçou o cabelo do Justin e se foi.  
Eu estava vendo as roupas que o meu pai trouxe, e no meio das roupas acho duas camisinhas, dei risada.
- Por que esta rindo Juliet?
- Olha isso. - Mostrei as duas camisinhas pro Justin.
- Ah, que vergonha. - Disse o Justin.
- Você esta com vergonha Justin? Era pra mim estar, não você. - Disse colocando as roupas no meu rosto e ficando vermelha.
- Own, que fofa que você fica toda vermelhinha. 
- Awn Justin, vai se ferrar. - Disse rindo e ele riu também fazendo carinho no meu rosto. Meu Deus, como esse garoto gosta de me mimar...
- Vamos? - Disse ele com pipocas e refrigerantes.
- Vamos, quer ajuda pra pegar as coisas? 
- Claro!
- Ata. - Peguei algumas coisas e subimos pro quarto dele.
Estávamos assistindo um filme até que eu vejo o Justin dormindo, eu coloco minha mão sobre o seu peito e começo dar beijinhos nele.
- Isso é bom. - Disse ele sorrindo.
- É?
- Aham, muito bom.
Eu estava em cima do Justin, quando eu menos espero o Justin meio que da um giro e fica em cima de mim.
- Ah, seu doido. - Disse rindo.
- Minha doida.
- Meu doido.
Justin fazia carinho no meu rosto, passava os seus dedos na minha boca e eu ficava apenas de olhos fechados. Justin começou a me beijar intensamente e com desejo, eu me entregava cada vez mais, ele passava a mão nas minhas pernas e eu passava a mão na suas costas. Ele  beijava o meu pescoço, e as vezes falava coisas lindas que me fazia arrepiar da ponta do dedão até o ultimo fio de cabelo.

Continua...

3 comentários:

  1. ooooooopa, já vi que vai ter sacanagem USHAUSHASUAHS

    ResponderExcluir
  2. a ta de sacanagem na melhor parte vc para continua pfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpfpf

    ResponderExcluir